Sistemas de Segurança eletrônica: 4 dicas para proteger seu imóvel

Sistemas de Segurança eletrônica: 4 dicas para proteger seu imóvel

Quando pensamos em sistemas de segurança eletrônica, uma das primeiras coisas a que associamos é a tecnologia – afinal, a era digital chegou, e se tornou comum utilizar todos os novos dispositivos modernos para nos proporcionar uma maior qualidade de vida e tranquilidade em nosso cotidiano.

Com tanta violência e riscos, existem algumas alternativas em segurança eletrônica que podem garantir uma maior proteção para sua casa.

Desde medidas populares e já, há muito tempo, utilizadas, até novas preferências que estão ganhando notoriedade, estas são algumas dicas de opções eletrônicas que asseguram a segurança da sua residência.

4 Dicas de segurança eletrônica para proteger sua casa

segurança eletrônica

 1- Porteiro Eletrônico

Conhecidos popularmente como interfone, os porteiros eletrônicos são uma alternativa acessível e básica para aqueles que procuram uma segurança eletrônica com melhor custo-benefício e fácil de ser instalada.

Eles funcionam através de um telefone, e possibilitam o atendimento de pessoas do lado de fora da casa sem a necessidade de abrir o portão, garantindo uma maior proteção contra visitantes suspeitos ou desconhecidos.

Sua instalação faz com que os portões sejam abertos através de uma trava eletrônica, trava eletromagnética, que abre com um botão, botoeira, dentro da casa, junto do telefone que serve para a comunicação instantânea com o lado de fora.

O porteiro eletrônico é usado majoritariamente pelos prédios residenciais, mas imóveis particulares também adotaram esse dispositivo. Eles são uma boa dica para quem quer uma segurança a mais, além de trazerem praticidade para os moradores.

Atualmente, muitos porteiros eletrônicos contam, inclusive, com câmeras de segurança e pequenos monitores dentro da casa, permitindo identificar o visitante sem, sequer, atender o interfone. É uma tecnologia a mais que traz maior proteção em um equipamento simples e acessível.

2- Câmeras de Segurança

Outro equipamento bastante conhecido são as câmeras de monitoramento, conhecidas como câmeras de segurança.

Elas também passaram a ser instaladas em propriedades residenciais como alternativa para uma maior proteção através de um dispositivo de segurança eletrônica.

As câmeras de monitoramento também são acessíveis, contando com kit de Câmeras de Segurança relativamente simples de serem instalados, e também com baixo valor de investimento inicial, garantindo a segurança básica e aumentando a sensação de resguardo.

Os equipamentos são instalados do lado de fora, geralmente próximas aos portões, monitorando a entrada da casa, e algumas contam com ativação automática mediante movimentação suspeita.

As imagens podem ser acompanhadas e armazenadas pelos próprios residentes, sem a necessidade de um técnico especializado para isso, e existem diversos modelos e sistemas, desde o mais básicos até os mais elaborados.

Câmeras de monitoramento são uma boa dica para aqueles que querem segurança eletrônica mesmo quando não estão fiscalizando a residência, podendo contar com um equipamento a mais no futuro para maior resguardo pessoal.

Muitos sistemas também são vinculados a centrais de alarme, que ativam um alerta para a empresa quando há situações suspeitas ou de risco, o que aumenta a segurança da residência e apresenta uma proteção externa a mais.

3- Luzes externas

Outra dica que vale a pena no quesito segurança eletrônica são as luzes externas. Muitas residências localizadas em bairros afastados ou com pouca iluminação podem se tornar alvos fáceis para ladrões ou demais riscos, por exemplo.

Com a instalação de luzes externas, minuterias, há uma inibição maior de potenciais ameaças. Existem diversos modelos para atender todos os tipos de necessidades, desde as mais básicas, até sistemas avançados.

Um dos mais populares são luzes instaladas sobre os portões ou entradas da residência, que ativam com o movimento, assim, elas protegem e também economizam na conta de energia.

Para aqueles que não se importam tanto com esse quesito, existem os modelos específicos para ficarem ligados durante toda a noite, com maior durabilidade. É uma boa opção para a segurança da residência, e, se mesclada a outras alternativas, acrescentam ainda mais cuidado.

4- Centrais de Alarmes

Por fim, uma dica de segurança externa voltada para a área interior da residência são as Centrais de alarme. Além dos que podem vir com as câmeras de monitoramento, existem sistemas interiores, que costumam ser mais elaborados. Empresas do ramo oferecem serviços de proteção e acompanhamento 24 horas.

Ao serem ativados, quando há movimentação suspeita dentro da casa e o alarme não é desligado, tanto a polícia quanto a empresa de monitoramento são ativadas e enviam equipes de apoio para o local.

São sistemas muito recomendados para a proteção do lado de dentro da casa, garantindo a segurança dos residentes durante a noite ou momentos em que não estão no local.

Alarmes internos costumam ser ter um valor de investimento um pouco mais alto que os equipamentos mais procurados, mas, mesmo assim, podem ser uma ótima alternativa no quesito segurança eletrônica.

Mesmo que alguns equipamentos sejam mais básicos, eles podem ser utilizados com outros sistemas, ou mesmo todos, complementando a defesa e preservação da residência.

Cada um desses aparelhos oferece um suporte em determinada área, e atendem a diversas necessidades, mesmo que simples ou mais sofisticados, dependendo da demanda de cada cliente e do nível de segurança procurada pelos residentes.

NetAlarmes

Voltar ao Topo
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE