Principais tipos de alarmes residenciais usados no Brasil

Principais tipos de alarmes residenciais usados no Brasil

Primeiramente a segurança dos lares requer cuidado e atenção constante por parte dos moradores. Sendo assim, conhecer os diferentes tipos de alarmes residenciais, a fim de escolher o mais adequado para as suas necessidades, é uma excelente forma de assegurar a proteção familiar e individual dentro de sua casa.

Pensando nisso, apresentamos, ao longo deste artigo, as principais alternativas disponíveis para ajudar você a oferecer mais segurança à sua família. Boa leitura!

A importância do alarme nas casas

À primeira vista os criminosos tendem a escolher com bastante cautela as casas que serão alvos de seus ataques. Nesse processo, um dos mais relevantes critérios analisados consiste no grau de dificuldade envolvido na execução de seus planos. Em outras palavras quanto maior a segurança residencial, menores serão as chances de ela ser considerada um alvo viável.

Portanto, a presença de alarmes residenciais (algo que pode ser informado por placas ou percebido pela sirene fixada) possui grande importância na prevenção de roubos e invasões.

Outra consequência positiva da instalação de alarmes residenciais refere-se à sua atuação “passiva”. Diferentemente do que ocorre com concertinas ou cercas elétricas, eles evitam sinistros sem, para tanto, causar danos físicos aos eventuais infratores.

Os alarmes residenciais apresentam a possibilidade de atuação dos vizinhos. Por exemplo podem se organizar para, sempre que houver o disparo do alarme de alguma residência chamar a policia.

Os principais tipos de alarmes residenciais

Existem diferenças significativas em relação ao funcionamento e às vantagens específicas de cada tipo de alarme residencial, e todos contribuem para valorizar o imóvel.

Além disso, é possível obter maior praticidade na segurança da sua residência, uma vez que há alarmes que podem ser integrados a sistemas de monitoramento, gerando visualizações que podem ser acompanhadas, via acesso remoto às câmeras, pela internet. Confira!

1. Sensores magnéticos

Em primeiro lugar os sensores magnéticos são instalados no intuito de revelar a abertura de janelas, portões e portas. Resumindo funciona como um ímã que mantém fechado o contato quando o portão estiver fechado.

Caso o portão seja aberto, o contato também abre, acionando um sinal para a central de controle que, então, realiza a liberação do alarme. Existem, basicamente, 3 tipos de sensores magnéticos:

  • metálicos: por ser mais resistente, pode ser utilizado em portas de enrolar e portões pesados;
  • embutido: indicado para janelas e portas de madeira;
  • aparente: recomendável para janelas e portas de vidro.

Sendo assim uma ótima opção como alarme residencial.

2. Sensores de movimento

Os sensores de movimento identificam a presença de indivíduos, nos ambientes em que são instalados, por meio de seus movimentos. Nesse caso há dois tipos principais de sensores de movimento:

  • passivo: embora não emita luz infravermelha, é capaz de ler as variações que ocorrem no local onde está;
  • ativo: tem um receptor e um transmissor. Este, emite feixes de luz infravermelha sendo comumente instalado na porta de elevadores.

3. Sensor de porta aberta

O sensor de porta funciona como um interruptor acionado e desacionado automaticamente pelo contato da porta com o equipamento. Existem diferentes tipos de sensores de porta no mercado, como os modelos normalmente abertos (NA) ou normalmente fechados (NF), por exemplo.

Quando um dispositivo está configurado para efetuar a leitura de um sensor normalmente aberto, será considerado que a porta está aberta. No caso do controlador configurado em normalmente fechado (NF), a porta estará aberta quando um contato aberto for detectado. Ou seja, o dispositivo de controle e o sensor devem estar configurados corretamente para que o estado da porta não seja monitorado de maneira equivocada.

Saiba Mais

Mitos e verdades sobre a Cerca elétrica

Qual o melhor gravador de imagens: DVR, NVR ou HVR?

Combate à violência em grandes cidades: da câmera infravermelho aos radares

Voltar ao Topo
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE